TravelBI
Home / Turismo em Portugal / Estimativas rápidas | fevereiro 2024

Publicação

março 28, 2024
António Mello
Banco de Portugal , Instituto Nacional de Estatística

Estimativas rápidas | fevereiro 2024

turismo em portugal

O Instituto Nacional de Estatística e o Banco de Portugal divulgaram no dia 28 de março de 2024, as estimativas rápidas dos resultados de fevereiro de 2024. A estimativa aponta para 1.762,9 mil hóspedes e 4.281,9 mil dormidas no total do alojamento turístico em fevereiro de 2024, quando em fevereiro de 2023 tinham sido 1.646,9 mil hóspedes (+7,0%) e 4.022,7 mil dormidas (+6,4%).

  • Em relação aos residentes, a previsão é de 1.390,2 mil dormidas (1.3448,7 mil em fevereiro de 2023, ou seja +3,1%). A quota que as dormidas de residentes representaram no total foi de 33,5% em fevereiro de 2023, passando para 32,5% em fevereiro de 2024.
  • Em relação aos não residentes, a perspetiva aponta para 2.891,8 mil dormidas, que se irão traduzir num crescimento homólogo de 8,1% (2.674,0 mil em fevereiro de 2023). A quota que as dormidas de não residentes representaram no total foi de 66,5% em fevereiro de 2023, passando em fevereiro de 2024 para 67,5%.

Dormidas de residentes cresceram em todas as regiões com exceção da RA Madeira

Em fevereiro, todas as regiões registaram crescimentos nas dormidas. Os aumentos mais expressivos verificaram-se no Oeste e Vale do Tejo (+17,2%), na RA Açores (+14,0%) e na Península de Setúbal (+9,1%), tendo sido mais modestos no Alentejo (+1,5%) e no Centro (+1,7%). As regiões que concentraram maior número de dormidas foram a Grande Lisboa (29,0%), seguindo-se o Algarve (19,1%) e o Norte (17,6%).

As dormidas de residentes apresentaram crescimentos em todas as regiões, com exceção da RA Madeira (-9,8%). O Oeste e Vale do Tejo destacou-se com o maior crescimento (+11,1%), seguindo-se a RA Açores (+8,0%). As regiões da Grande Lisboa e do Centro foram as que menos cresceram (+0,1% e +0,2%, respetivamente). 

As dormidas de não residentes cresceram também de forma mais expressiva no Oeste e Vale do Tejo (+26,5%) e na RA Açores (+25,2%), tendo o único decréscimo ocorrido no Alentejo (-8,9%).

Análise de mercados

- Os 10 principais mercados emissores em fevereiro representaram 73,2% do total de dormidas de não residentes neste mês, entre os quais se destaca o de maior peso, o mercado britânico (17,0% do total das dormidas de não residentes em fevereiro), com um aumento de 9,4%;

- As dormidas de hóspedes alemães (11,4% do total), o segundo principal mercado, cresceram 8,5% em fevereiro. Seguiu-se o mercado espanhol, dando origem a 8,7% das dormidas de não residentes, continuando a registar um decréscimo (-6,8%);

- No grupo dos 10 principais mercados emissores, destacaram-se ainda os mercados polaco, canadiano e americano (quotas de 3,3%, 3,8% e 6,6% do total, respetivamente) pelos crescimentos mais expressivos, +25,6%, +23,2% e +19,1% face ao mesmo mês do ano anterior.

Indicador preliminar das viagens e turismo da balança de pagamentos

De acordo com o Banco de Portugal, prevê-se a seguinte evolução da rubrica de viagens e turismo da balança de pagamentos:

- Em fevereiro de 2024, o indicador preliminar das viagens e turismo aponta para um crescimento das exportações de 14,6% face a fevereiro de 2023 (após uma variação de 11,2% em janeiro) e um crescimento das importações de 6,1% (após uma variação de 7,7% em janeiro), que totalizam assim 1.396,71 milhões de € e 324,17 milhões de €, pela mesma ordem.